Low Carb: tudo que você precisa saber antes de começar

Primeiramente, vamos deixar algo claro: ao contrário do que muitos pensam, Dieta Low Carb, não é uma dieta. E, sim, nós sabemos que no título está escrito “Dieta Low Carb”. Calma aí que você já vai entender:

O que quer dizer Low Carb?

Low Carb vem do inglês, que significa “pouco carboidrato” ou “baixo carboidrato”. Você, provavelmente, já viu muitas matérias tendenciosas condenando o carboidrato e colocando-o no papel de principal responsável pelo ganho de peso, não é mesmo? Bom, aqui vai outra novidade: a culpa não é do carboidrato. A culpa é sua, que não sabe controlar as quantidades do que come. Mais para frente, explicaremos melhor sobre isso.

O que são carboidratos?

Bom, antes de entender porque a Dieta Low Carb não tem nada de dieta, você precisa saber o que são carboidratos – ao invés de ficar falando que ele é um vilão só porque todo mundo fala. Basicamente, carboidratos são nutrientes responsáveis por fornecer energia ao nosso corpo. Eles se dividem em dois grupos: carboidratos simples e complexos.

Pães franceses, pães de batata e rosquinhas

Carboidratos Simples

Se você quer emagrecer, é bom evitar eles. Sua composição consiste em estruturas pequenas, como a sacarose, frutose e glicose. Esse tipo de carboidrato é facilmente encontrado em massas e alimentos mais doces como: arroz branco, macarrão, lasanha, mel, bolos, pães e bolachas. Nosso organismo tende a digerir rapidamente esses tipos de alimentos, fazendo com que os níveis de açúcar na nossa corrente sanguínea aumentem rapidamente. Sendo assim, temos dois destinos diferentes para toda essa energia repentina em forma de açúcar: ou nós a utilizamos imediatamente para realizar alguma atividade e conseguimos “queimá-la” ou nosso corpo faz um estoque dela. Esse estoque, na maioria das vezes, resulta no acúmulo de gordura.

Carboidratos Complexos

Digamos que esses aqui são os “carboidratos do bem”. Se você quer fazer um bom uso da Low Carb, é muito melhor optar por eles. Isso porque eles possuem fibras!
E fibras são absorvidas lentamente pelo nosso organismo, evitando não só grandes alterações na glicemia, mas também o acúmulo de “energia” – que, posteriormente, viraria gordura, caso não fosse utilizada. Alguns exemplos são: arroz integral, macarrão integral, pão integral, batata-doce, mandioca, mandioquinha, aveia e quinoa.

Dieta Low Carb não é dieta?

Não exatamente. Dieta é algo “certinho”, inflexível e com muitas regras e restrições. Esse, felizmente, não é o caso da Low Carb. Veja bem: em média, a alimentação do brasileiro no dia a dia é composta por 50 a 60% de carboidratos. Com a metodologia Low Carb, essa porcentagem pode variar de 45 a 5% de carboidratos consumidos diariamente. Cabe a você escolher o número que melhor se adequa à sua rotina! Não existe uma regra definida. “Então por que no título está escrito Dieta Low Carb?” Porque, como a maioria das pessoas fala assim, o entendimento fica mais fácil. Enfim, agora você sabe que se trata de uma estratégia que varia de pessoa para pessoa, e não de uma dieta universal igual para todos.

“Não consigo viver sem carboidratos”

Nem você nem ninguém! Não confunda Low Carb com Zero Carb. O intuito dessa metodologia não é fazer você se livrar dos carbos, mas sim aprender a controlá-los de maneira que você se beneficie disso e, finalmente, emagreça!

O que comer na Low Carb?

É sempre bom dar preferência às carnes magras e às fontes boas de gordura, mas nada te impede de comer linguiça, bacon e queijos amarelos – sim, eles são permitidos na Low Carb. Use e abuse dos legumes e verduras e escolha sabiamente seus carboidratos, dando sempre a preferência aos complexos.

Opções Low Carb versus opções convencionais

Por que a Low Carb emagrece?

É simples:ao diminuir a quantidade de carboidratos que consumimos, os níveis de insulina são reduzidos. A insulina é um hormônio que regula nossos níveis de açúcar no sangue e controla nosso armazenamento de gordura. Traduzindo: a insulina estimula o acúmulo de gordura e inibe a sua queima. E tem mais: nosso corpo tende a usar como principal energia o carboidrato. Quando não temos esse nutriente disponível, ele passa a dar prioridade para a utilização da nossa energia armazenada, ou seja, a tão indesejada gordura!

Quais os benefícios da Low Carb?

São muitos! Listamos apenas 10 para você ter uma ideia:

1. Redução de peso até 3x maior do que outras dietas

Por mais que isso pareça uma daquelas propagandas milagrosas – e enganosas – que você já viu em muitos outros lugares, isso aqui é um fato. Sério. Caso queira ler o estudo sobre isso na íntegra, basta clicar aqui. Foram divididos 132 indivíduos com IMC acima de 43, sendo alguns fazendo uso da Low Carb e outros da Low Fat (dieta com baixa ingestão de gordura). Resultados: o grupo low carb perdeu uma média de 5,8kg, enquanto o grupo low fat perdeu 1,9kg.

2. Resultados rápidos e visíveis

Dependendo da quantidade de carboidratos que você reduzir, é possível perder 3kg em uma semana.

3. Faz você ganhar músculos com mais facilidade

Ao invés de comer muitos carbos, você estará consumindo mais proteínas, que são as responsáveis por aumentar a massa muscular.

4. Desincha

Logo nos primeiros dias, é possível acabar com toda aquela retenção de líquidos e a famosa sensação de inchaço.

5. Não deixa você passar fome

Como eu disse, você vai precisar comer mais proteínas. E, como a proteína é digerida de forma mais lenta pelo nosso organismo, a sensação de saciedade aumenta muito! Sem falar que, ao utilizar apenas carboidratos complexos, a saciedade será maior ainda devido às fibras.

6. Efeito rejuvenescedor

Excesso de doces pode causar glicação, que é um processo no qual a glicose (açúcar) causa mais rugas, flacidez e aspecto de envelhecido. Como o seu consumo de açúcar será baixo, sua pele ficará muito melhor.

7. Melhora a qualidade do sono e seu humor

Excesso de açúcar pode gerar irritabilidade. Menos açúcar no sangue é sinônimo de um sono mais reparador e de um humor mais estável.

8. Faz com que você aprenda a controlar o exagero

Menor ingestão de carboidratos gera maior saciedade, fazendo com que aquele desejo louco por doces diminua gradativamente.

9. Previne e trata diabetes

Extremamente eficaz no tratamento de diabetes tipo 2. Afinal, como dissemos, menos carboidrato é sinônimo de menos açúcar na corrente sanguínea!

10. Poucas restrições

Bacon, creme de leite, queijos amarelos, manteiga… acredite, todos esses alimentos são permitidos na Low Carb. Lembre-se de não confundir Low Carb com Zero Carb. Low Carb quer dizer apenas pouco carboidrato, não quer dizer que você vai viver sem ele.

Como começar a dieta Low Carb?

Para quem procura algo mais personalizado e não quer gastar muito, a melhor opção é o app Tecnonutri – aplicativo consagrado no mundo fitness e eleito um dos melhores apps da Play Store. Eles acabaram de lançar um novo Plano Low Carb, no qual é possível ter acesso a contador de calorias, contador de carboidratos líquidos, receitas e cardápios exclusivos para emagrecer sem abrir mão do sabor e gráficos que mostram sua evolução no decorrer do tempo.