Meditação no Tratamento da Ansiedade

A rotina atribulada, atritos familiares, incertezas econômicas, pressão no meio profissional e medo do futuro estão causando impactos negativos no psicológico do brasileiro. Fomos eleitos um dos 5 povos que mais sofrem com a ansiedade do mundo e isso não é espanto para ninguém.

A ansiedade patológica atinge aproximadamente 10% dos brasileiros (cerca de 20 milhões de pessoas) e vem fazendo mais vítimas ao passar do tempo. Felizmente, nem tudo está perdido, pois existem meios, digitais e físicos, para auxiliar o ansioso no combate dessa incômoda doença.

O que é e o que causa a ansiedade

homem ansiedade e depressão

A ansiedade é uma doença de ordem emocional e é alimentada pela imaginação. Ela é uma resposta emocional provocada pelo medo iminente de que algo ruim vai acontecer, independentemente da situação que estão inseridas.

O ansioso é uma pessoa que está com a cabeça no futuro, sofrendo com situações criadas em sua mente que ainda não ocorreram e, possivelmente, nem irão ocorrer.

A ansiedade também é gatilho para o aparecimento de outros problemas, como a Compulsão Alimentar, causando o ganho de peso e provocando a desistência de grande parte das pessoas que realizam uma dieta.

Seus sintomas podem ter impactos psicológicos e físicos. Veja os principais:

Sintomas psicológicos da ansiedade

  • Tensão constante;
  • Dificuldade em se concentrar;
  • Medo de que algo ruim irá acontecer ou que irão fracassar;
  • Falta de controle sobre seus próprios pensamentos;
  • Preocupação exagerada sobre a sua realidade;
  • Insônia e sono irregular;
  • Mau humor e falta de paciência;
  • Agitação excessiva nos braços e pernas.

Sintomas físicos da ansiedade

  • Taquicardia e aumento nos batimentos cardíacos;
  • Dificuldade para respirar;
  • Suor excessivo;
  • Mãos tremulas e boca seca;
  • Fraqueza ou cansaço excessivo;
  • Náusea e ânsia de vômito;
  • Dores musculares causadas pelo excesso de tensão;
  • Dores de estômago acompanhadas de diarreia.

A ansiedade desencadeia outras patologias emocionais, como a Síndrome do Pânico e a Depressão.

Meditação como tratamento da ansiedade

A meditação é uma prática na qual o indivíduo utiliza técnicas específicas para focar sua mente em algo, seja um objeto ou pensamento, visando atingir um estado puro de clareza emocional e mental.

Segundo estudo publicado na Revista Frontiers in Human Neuroscience, dos EUA, os praticantes da meditação possuem maior estabilidade emocional do que indivíduos que não realizam a prática. Segundos os pesquisadores, a meditação possui benefícios ainda maiores quando realizada por um longo período, mesmo quando a pessoa não está meditando.

Outros estudos realizados pela Universidade de Johns Hopkins, nos Estados Unidos da América, relacionaram a prática da meditação diretamente com a melhora dos sintomas em indivíduos que sofriam de ansiedade e depressão.

A meditação, por consequência de sua prática, também ajuda na diminuição da Compulsão Alimentar e potencializa o autocontrole. O indivíduo que possui o controle de sua mente e de seus desejos e ações, consegue se afastar de pensamentos compulsivos que trazem somente malefícios para sua saúde física e mental.

Como o ansioso pode começar a meditar?

Meditar pode ser um grande desafio para a pessoa que sofre com ansiedade, pelo menos no começo. A inquietude e falta de foco serão os primeiros adversários que deverão ser vencidos. Neste momento, o essencial é se esforçar ao máximo para limpar a sua mente e focar exclusivamente no presente, por mais difícil que isso seja.

Chá e Meditação

mulher tomando chá

O chá há séculos é associado com a prática da meditação. Segundo uma lenda budista, o grande monge Bodhidharma (século V d.C.) uma vez adormeceu durante o seu nono ano de meditação. Quando acordou, ficou tão aborrecido consigo mesmo que cortou suas pálpebras. Elas caíram no chão e assim nasceu a primeira planta de chá na China. Desde então, o chá tem sido usado para manter os monges budistas e taoístas em meditação conscientes e despertos.

Após às descobertas de novos povos pelos ocidentais (do século XV em diante), o Chá se tornou conhecido em novas terras e começou a se popularizar entre culturas que até então não possuíam o seu consumo como hábito.

O Chá e seus rituais

Tomar chá é um ritual. Desde o seu preparo até o seu consumo, o chá proporciona uma experiência intimista, onde trabalhamos a nossa paciência e temos a oportunidade para refletir sobre nós mesmos.

Muito tem se falado sobre unir essa experiência reflexiva do preparo e consumo do chá com a meditação. Permitindo-se sentir cada parte do processo em sua totalidade. Desde a fervura da água, aroma das ervas antes da infusão, até o consumo em si.

Vamos realizar um breve exercício, unindo a meditação com o chá. Recomenda-se não utilizar ervas que possuem propriedades termogênicas, como gengibre, canela e afins.

Meditação do Chá

Primeiro passo: Desligue todo tipo de aparato que possa interromper o processo (telefone, celular, campainha, etc). Coloque uma música relaxante como som ambiente.

Sirva o chá em uma xícara e sente-se em um local confortável.

Segundo passo: Segure a xícara de chá com uma mão. Coloque a sua outra mão sobre o seu coração. Feche os olhos e vá lentamente acalmando os seus sentidos. Respire profundamente até se tranquilizar por completo. No momento que conseguir sentir claramente as batidas do seu coração em sua mão, concentre-se plenamente nelas.

Ainda com olhos fechados, beba pequenos goles do líquido.

Terceiro passo: Visualize um local ou um momento que te traz paz e tranquilidade. Imagine você rodeado por pessoas queridas por você. Imagine-se sendo abraçado por elas e sentindo todo amor delas percorrer o seu corpo e sua alma. Você, gradualmente, irá sentir todo peso de sua ansiedade se dissolver pelo ar.

Você, gradualmente, sentirá seu corpo mais leve e sua mente vazia de todas as preocupações que um dia já te tiraram o sono.

Quarto passo: Abra os olhos e beba mais um gole do chá. Mantenha-se em estado pleno de concentração e continue a beber até terminar sua xícara.

Quando terminar totalmente de beber o chá, mantenha-se em silêncio e com os olhos fechados por mais alguns instantes. Aproveite esse momento para continuar meditando e mentalizando momentos e emoções que trazem paz.

Encontre a leveza para o corpo e o equilíbrio para a mente

ansiedade-meditação

Essas meditações guiadas podem ser realizadas com frequência e esse foi apenas um exemplo das diversas meditações que podemos realizar com o Chá. Ela produz efeitos benéficos para a saúde, como equilíbrio das emoções, reorganização dos pensamentos e, principalmente, diminuição dos sintomas de compulsão alimentar derivadas da ansiedade.

Uma mente equilibrada e focada em seus objetivos, conseguirá alcançar suas metas e objetivos. Conseguirá emagrecer e não engordará mais, pois não sofrerá com os sintomas de compulsões, como descontar suas frustrações na comida e assaltar a geladeira de madrugada.

Continue a acompanhar nossos conteúdos, pois continuaremos a trazer informações relevantes para você conseguir alcançar uma vida mais leve, equilibrada e feliz.