Dieta Detox: passo a passo e como fazer

A Dieta Detox ou desintoxicante está cada vez mais na moda. O maior objetivo da dieta é eliminar substâncias prejudiciais ao organismo. Essas substâncias podem vir de agrotóxicos, conservantes, gorduras saturadas, açúcares e sal em excesso e gordura trans.

Benefícios da Dieta Detox

Esta dieta contribui para a perda de peso porque envolve uma redução drástica da quantidade de calorias ingeridas, fazendo com que a pessoa gaste mais energia do que consome. E isto inevitavelmente leva ao emagrecimento. O fato do método eliminar substâncias prejudiciais ainda pode contribuir para melhorar a digestão, o que refletiria em uma queima de gorduras mais eficaz.

Como na Dieta Detox somente os alimentos naturais, como verduras, frutas, legumes, podem ser consumidos, trata-se de um estímulo para que a pessoa aprenda a inserir mais destes alimentos no seu cotidiano.

Ao mesmo tempo que estimula o consumo de alimentos saudáveis, ela reduz a ingestão de alimentos prejudiciais. Neste método os alimentos que podem causar problemas de saúde quando consumidos em excessos são retirados do cardápio. Isto pode ser um estímulo para que as pessoas acostumem-se a consumí-los em menores quantidades e assim adquiram hábitos mais saudáveis.

Desintoxicação e reeducação alimentar

Ao iniciar uma dieta, algumas pessoas notam que o resultado é mais lento do que o esperado para o emagrecimento e até mesmo algumas mudanças que costumam surgir por causa da alimentação saudável demoram a aparecer, como uma pele mais bonita, cabelos mais brilhantes e um sono tranquilo. Esse é o seu caso? A culpa pode ser de alimentos tóxicos que você consumia antes que causam diversos processos inflamatórios no organismo e fazem com que ele não consiga mais exercer as funções corretamente. “É comum sentirmos sintomas dessa intoxicação, como dor de cabeça, fadiga e problemas intestinais”, alerta a nutricionista Izabella Fratezi, consultora da Galgani Farmácia de Manipulação, em Belo Horizonte.

Para evitar esse problema, alguns nutricionistas recomendam adotar uma dieta desintoxicante antes de fazer a reeducação alimentar de fato. “Essa dieta ajuda o corpo a eliminar as toxinas acumuladas por causa do consumo de alimentos industrializados, açúcar refinado, gorduras saturadas e gorduras trans e hidrogenadas, além de vícios como álcool e cigarro”, explica a nutricionista. A duração da desintoxicação dependerá de cada organismo.

A reeducação alimentar é essencial para atingir um resultado efetivo e duradouro.

O modo de fazer a Dieta Detox

Uma alimentação leve já irá contribuir para o melhor funcionamento do fígado. “Consumir muitas frutas, verduras, legumes, cereais integrais, grãos e carnes brancas ajuda muito. Não adianta pular uma refeição, pois se o corpo fica sem comer entra em estresse e isso aumenta o peso porque o organismo vai atrás de mecanismos de estoque”, explica a nutricionista Amanda Epifânio, do CITEN.

Além de não sobrecarregarem o fígado, estes alimentos são ricos em vitaminas, minerais, compostos fenólicos que tem ação antioxidante. Os peixes, grelhados, assados ou cozidos, e as sementes, como a chia e a linhaça, são ricos em ômega 3 que proporciona uma ação anti-inflamatória.

Os sucos com verduras e frutas e os chás também são muito recomendados por alguns profissionais da área de saúde. O consumo balanceado deles na dieta é benéfico. O chá verde é rico em catequinas que tem o poder de combater os radicais livres no organismo e ainda possui um efeito termogênico. O chá de hibisco é uma boa escolha, por conter flavonoides e ácidos orgânicos que tem ação antioxidante e diurética. O chá de gengibre é outra bebida que possui forte ação antioxidante.

O que pode comer

Na Dieta Detox os alimentos consumidos são: frutas frescas, secas sem açúcar, verduras e legumes orgânicos principalmente da família das brássicas, como couve, repolho, brócolis, leguminosas, cereais integrais como arroz, quinoa, aveia, chás como de hibiscos, cavalinha, verde, maçã, oleaginosas, castanhas, semente de girassol, abóbora, chia, ovos caipira, peixes, óleos extra virgem como de coco, azeite, abacate, linhaça, ervas frescas e secas, vinagre de maçã, leites de vegetais, sal marinho, rosa e do himalaia, limão, gengibre, mel, stévia, cacau em pó.

O que não é aconselhável comer durante a Dieta Detox

Alguns alimentos realmente sobrecarregam o fígado por serem ricos em substâncias que em excesso prejudicam organismo. Por isso, após momentos de abuso, é importante evitar alimentos que irão fazer com que esse órgão tenha uma atividade intensa.

A orientação é ter uma dieta balanceada, restringindo o consumo de alimentos ricos em gorduras trans e saturadas, é o caso da carne vermelha e produtos industrializados, como congelados e biscoitos. Comidas ou bebidas com aromas artificiais, corantes e aditivos químicos devem ter o consumo limitado, bebidas alcoólicas e açúcar também.

Alguns especialistas orientam cortar alimentos com glúten, como a farinha de trigo, lactose e soja. Caso a pessoa faça isso por conta, o tempo da dieta não deve passar de um a dois dias, se for mais do que isso a reintrodução dos alimentos é mais difícil, pois a pessoa pode ficar um pouco sensível às comidas e bebidas. “Isto é uma precaução, pois as alergias com esses ingredientes são frequentes”, justifica a Ph.D em nutrição Andrea Dario Frias, coordenadora do centro de pesquisas Sanavita. A cafeína também é restringida por alguns profissionais da área da saúde. “Como os chás serão consumidos com maior frequência e eles já possuem essas substância, é recomendado não abusar do café”, explica Frias.

Os alimentos que devem ser retirados na Dieta Detox são: gorduras trans, frituras, processados, como farinha branca, rico em açúcares, sal (comum e em excesso),glutamato monossódico, cafeína, refrigerantes, assados em carvão, bebidas alcoólicas, alimentos com corantes, conservantes como nitrato, nitrito, potássio e sódio, e alimentos com edulcorantes artificiais sacarina, ciclamato, aspartame, acessulfame k, xarope de milho rico em frutose, glúten, leite e derivados.

Fonte: Minha Vida